Workshop
 

 

Dia 10 de Julho de 2017, 16h30

 

 

À Descoberta do Ambiente Natural
Os seres vivos do ambiente próximo: observar, classificar, experimentar e usufruir do mundo vegetal!
Fernando Vaz Dias e Andreia Figueiredo - DBV/UL

Neste workshop serão apresentadas algumas propostas de trabalho, estratégias e atividades práticas laboratoriais, tendo em conta os programas e metas curriculares de Estudo do meio para o 1º, 2º e 3º anos, do 1º Ciclo do Ensino Básico, no âmbito da temática “À descoberta do mundo natural: as plantas”, com recurso a materiais simples e de baixo custo. Consistirá na apresentação teórica dos conteúdos do workshop e na proposta de várias experiências a ser realizadas no contexto da sala de aula.
Serão abordados diversos temas nomeadamente:
  • a semente, germinação e produção de novas plantas;
  • morfologia e função das diferentes estruturas da planta;
  • diferenciação entre frutos e legumes
  • a planta enquanto organismo vivo (noções de respiração, alimentação, e transpiração);
  • flores e pigmentos.

Fotos



Participantes

 

1 Ana Carolina Francisco Victorino
2 Ana Maria Eira Frutuoso Oliveira
3 Carla Alexandra Lourenço Duarte Rocha Dionísio Gonçalves
4 Catarina Nabais da Costa Reis
5 Filomena Maria Teresa Barreto de Sousa Martins
6 Helena Maria da Silva Trigueiros Horta
7 Ilda do Carmo Paiva de Almeida
8 Inês Esteves de Sousa
9 Luísa Cristina Perpétuo Gomes
10 Maria Emília Proença Coelho
11 Maria Laura Robalo Gonçalves Dias
12 Maria Natércia Parra
13 Maria Pontes de Azevedo
14 Nicole Vieira Marques
15 Raquel Valentim Alves Bastos
16 Sandra Lourenço Lopes Pereira
17 Sofia Cristina Figueiredo de Oliveira Galocha
18 Susana Alexandra Alves dos Santos
19 Susana Alexandre dos Reis
20 Teresa de Assunção Gonçalves Ruaz

 

Ensino experimental e problemas ambientais - reutilização de velhas propostas para a compreensão de novos problemas
Mário Oliveira e Olga Santos - Professores da ESECS-IPL

Alguns dos grandes problemas ambientais da atualidade podem ser melhor compreendidos, nas suas causas, consequências e formas de lhes fazer face, se a sua abordagem teórica for acompanhada da realização de atividades práticas/experimentais, algumas delas de fácil execução e apenas necessitando de recursos facilmente acessíveis no quotidiano da maioria das pessoas. A simplicidade de alguns dos protocolos experimentais não pode, todavia, descurar o cuidado a ter no controlo das variáveis em presença, bem como dos reflexos decorrentes do seu controlo e da sua variação. Dessa forma, enquanto realizam algumas atividades experimentais, recorrendo sempre que possível a materiais reutilizados, os participantes serão convidados a refletir sobre a forma como o ensino experimental e alguns dos problemas ambientais com que se confrontam as sociedades atuais se podem complementar quando trabalhados pedagogicamente no âmbito da educação ambiental.

Fotos



Participantes

 

1 Adelina Cristina Gomes
2 Ana Cláudia Correia da Conceição Simões
3 Ana Cláudia Pereira de Matos Capelo Ferreira
4 Ana Sofia Marques Domingos
5 Isabel Alexandra Soares Pereira dos Santos
6 Joana Margarida da Costa Oliveira
7 Manuel Alexandre Sereno quaresma Teixeira Ribeiro
8 Maria do Rosário Loureiro de Faria Félix
9 Maria Emília do Carmo Henriques de Azevedo Charters Morais
10 Maria Fernanda Caldeira Gaspar Veríssimo
11 Sandra Isabel Xavier Sebastião Lopes
12 Sandra Marisa João Ramos

 

A Matemática no pátio da escola
Maria Manuel Torres - Professora Auxiliar no DM/FCUL

Este workshop pretende trabalhar alguns conceitos de matemática numa perspectiva IBSME (Inquiry Based Science and Mathematics Education), partindo de uma visita ao pátio da escola, com "olhos matemáticos".

Fotos



Participantes

 

1 Altina do Céu Carapinha Correia
2 Ana Isabel Miranda Pires Quintas
3 Ana Maria Vicente Pedro Mota
4 Ana Sofia Lopes de Sousa Lourenço
5 Cristina Maria Silva Eiras
6 Dilaila Olivia dos Santos Botas
7 Isabel Maria Henriques da Cunha
8 Joana Rosa Baião Latas
9 Maria Alexandra Fernandes Azevedo Isaías
10 Maria de Lurdes Correia Gonçalves Lopes
11 Maria Fernanda Costa Vicente Mendonça
12 Maria Manuel Trejeira Borla Pereira
13 Paula Alice de Jesus Beleza Moreira Tavanez
14 Rui Alexandre Brandão Prado
15 Sandra Beatriz Ferreira Gomes

 

Vamos jogar aos Insetos em Ordem?
Patrícia Garcia Pereira - Investigadora no CE3C - FCUL

O jogo Insetos em Ordem foi concebido para a realização de aulas práticas sobre a diversidade e conservação de insetos, especialmente adequado aos programas curriculares do 5.º, 8.º e 11.º ano. É um jogo de tabuleiro para um máximo de 4 jogadores ou equipas, que mistura influências de jogos tradicionais como o Bingo, Monopólio, jogo da Glória ou Trivial Pursuit.
O objetivo do jogo é completar uma coleção de insetos. Cada jogador/equipa deve preencher um Cartão-Coleção com 4 cartas-inseto, com características particulares em relação ao habitat onde os insetos vivem, o seu tipo de alimentação, estatuto de conservação e área de distribuição. Para conhecer estas características dos insetos, e poder colocá-los no respetivo lugar do cartão-coleção, os jogadores têm que percorrer uma chave dicotómica, representada por caminhos no tabuleiro, até chegarem à Ordem a que o inseto pertence. Só depois podem consultar o Livro dos Insetos em Ordem, que contém as preciosas informações sobre cada espécie. Ao longo dos trajetos até às Ordens, os jogadores estão sujeitos a responder a Cartas-Perguntas sobre biologia em geral e insetos em particular, assim como aos desafios ditados pelas Cartas-Sorte, que reforçam a imprevisibilidade do jogo. Ganha o jogador/equipa que conseguir colocar primeiro os 4 insetos no cartão, terminando assim a sua coleção.

O vencedor do workshop do IV Encontro Internacional Casa das Ciências receberá um exemplar do jogo Insetos em Ordem.

Fotos



Participantes

 

1 Maria Fernanda Pinto Figueiredo
2 Maria Lucinda Correia Pião
3 Pedro Vasco Casanova Branco

 

Ensinar Química às crianças
Margarida Figueiredo - Professora Auxiliar - DQ/UEvora

Despertar a curiosidade dos mais novos, desenvolver a sua capacidade de observar e questionar os fenómenos que observam, são desafios que se colocam todos os dias aos professores do 1º ciclo do Ensino Básico. A partir de experiências muito simples, abordam-se temas que integram as orientações curriculares de Estudo do Meio, esclarecem-se dúvidas... e não só!

Fotos



Participantes

 

1 Alda Maria da Ascenção Pereira Loureiro
2 Ana Luisa Martins Fernandes Pires
3 Ana Maria da Silva Fernandes
4 Ana Sofia Nunes de Abreu Castelo branco Koppens Santorum
5 Bárbara Filipa de Oliveira Cerejeira
6 Isabel Maria Fernandes Madureira
7 Maria Cristina Lopes Vargas Ramos
8 Maria de Fátima Tomás de Assunção Filipe
9 Maria José Gaspar Faia Marques Sequeira
10 Maria Manuela Abreu da Silva
11 Maria Paula Azevedo Félix
12 Rita Gabriela Sá Caetano Ferreira
13 Sara Isabel Fonseca Costa Dias
14 Sofia Gonçalves da Silva Paulo
15 Teresa Isabel Magalhães Oliveira Seabra

 

Email de contacto:
4ei@casadasciencias.org