Título

Crepidula fornicata

Editor

Nuno Formigo

Partilhar

Descrição

As crepidulas (uma espécie de lapas) formam agregados empilhados que podem chegar a uma dúzia de indivíduos!!! As maiores encontram-se na base e as pequenas no topo. Os indivíduos mais pequenos que se encontram no topo são machos, enquanto as maiores que se encontram na base são fêmeas. Os machos fertilizam as fêmeas que se encontram na base do empilhamento graças a um longo pénis mas esta peculiaridade não fica por aqui! Estes organismos têm outra particularidade: são hermafroditas sequenciais, o que significa que em vez de terem os órgãos sexuais de ambos os sexos ao mesmo tempo, eles transitam entre os sexos em vários momentos das suas vidas. Tal é uma enorme vantagem evolutiva para organismos que vivem grande parte da sua vida sésseis. Quando bebés, as lapas flutuam em mar aberto, mas quando ficam grandes o suficiente, elas vão para o fundo do mar. Se um pousar em algum lugar sem outro organismo por perto, apesar de ser inicialmente um macho rapidamente se transformará numa fêmea e é como fêmea que expele uma poderosa feromona para atrair organismos imaturos e convencê-los a permanecerem machos. Esses machos ficam pois empilhados uns sobre os outros, cada um alongando o seu pénis para baixo para fertilizar a fêmea original. Uma vez suficientemente fertilizado, é a vez de outro organismo. O macho diretamente acima dela se tornará uma fêmea, e todos os machos em cima colocarão os seus pénis na nova fêmea. E assim eles continuam, cada nova fêmea excretando as mesmas feromonas que atraem até os menores caracóis, construindo uma torre de sexo até o céu. Este comportamento sexual torna-os um oportunista invasor dos meios aquáticos por onde se dispersa constituindo uma ameaça ecológica séria. N.B. - A primeira vez que avistei este organismo na zona de Ílhavo/laguna de Aveiro foi em 2022 tendo sido ajudada a compor a história acima apresentada na altura pelos Prof. Carlos Marques da Silva e Nuno Correia. Sugestões de leitura: O sorriso do Flamingo - Ensaio de Stephen J. Gould, GRADIVA (Traduzido pelo Prof. Dr. Carlos Marques da Silva) Sexo no mar: nossa conexão íntima com peixes que mudam de sexo, lagostas românticas, lulas excêntricas e outros erotismos salgados das profundezas

Classificação

Reino: Animalia Filo: Mollusca Classe: Gastropoda Ordem: Littorinimorpha Família: Calyptraeidae Género: Crepidula Espécie: C. fornicata

Localização

Sul da Praia da Costa Nova, Laguna de Aveiro

Data de Publicação

14 de Janeiro de 2023

Data de Realização

2023-01-08

Nº de visualizações

66

Resolução

3648px X 2199px

Formato

.jpg

Tipo De Imagem

Fotografias

Licença de utilização Creative Commons CC BY-NC-SA 4.0

Imagens Relacionadas