Título

Cromatograma com pigmentos fotossintéticos

Editor

Jose Pissarra

Partilhar

Descrição

A imagem ilustra uma cromatografia dos pigmentos fotossintéticos das folhas de Pelargonium zonale (vulgo “sardinheira”). A Cromatografia é uma técnica de separação dos componentes de uma mistura. Na cromatografia em papel utiliza-se papel de filtro – fase estacionária – através do qual a mistura dissolvida num líquido - fase móvel – ascende por capilaridade. As substâncias que constituem a mistura deslocam-se na fase estacionária com velocidades diferentes dependendo da sua afinidade para a fase móvel - o líquido (água, solvente orgânico ou ambos) onde foi feito o homogeneizado -. Esta técnica é frequentemente usada para separar os pigmentos fotossintéticos presentes nos cloroplastos das células de parênquima clorofilino das folhas. Cada tipo de pigmento possui uma estrutura química definida, com um padrão específico de duplas ligações conjugadas, que determina a absorção selectiva de certos comprimentos de onda e, consequentemente, a sua coloração característica. A clorofila “a” é verde-azulada, a clorofila “b” é verde-amarelada, as xantofilas são amarelas e o β-caroteno é alaranjado. Estes pigmentos separam-se durante a migração numa cromatografia em papel, porque apresentam diferentes afinidades pelos diversos solventes orgânicos e pela água devido à proporção de radicais hidrofóbicos ou hidrofílicos que cada um deles possui.

Classificação

Pelargonium zonale (nome comum "Sardinheira")

Localização

Data de Publicação

10 de Maio de 2020

Data de Realização

2020-01-20

Nº de visualizações

145

Resolução

4408px X 3155px

Formato

.jpg

Tipo De Imagem

Fotografias

Licença de utilização Creative Commons CC BY-NC-SA 4.0

Imagens Relacionadas