Título

Jarro-dos-Campos: Arum italicum subsp. italicum

Partilhar

Descrição

Planta autóctone em Portugal continental e encontra-se frequentemente em bosques fechados, mas também em bosques ripícolas, baldios urbanos e bordas de terrenos agrícolas. É um geófito que prefere sítios húmidos, frescos ou ensombrados, solos revolvidos ou algo nitrificados. Esta planta, possui folhas em forma de seta, basais, com pecíolo grande, de cor verde-clara, por vezes irregularmente manchadas de branco e sem pelos. As flores são amarelas e muito pequenas, dispostas numa inflorescência – o espádice - envolvida por uma bráctea grande, lanceolada-acuminada, de cor verde-amarelada, por vezes com manchas purpúreas - a espata. As flores libertam um aroma fétido, semelhante a matéria orgânica em putrefação, que atrai insetos, sobretudo moscas fêmeas, potenciando deste modo a polinização entomófila. Floresce entre abril e maio. É considerada tóxica para a alimentação (como os jarros ornamentais dos jardins) devido à presença de cristais de oxalato de cálcio que provocam edema nas mucosas da boca e uma sensação de queimadura. (texto adaptado a partir de http://www.mitra-nature.uevora.pt/).

Classificação

Arum italicum

Localização

Rio Maior

Data de Publicação

8 de Maio de 2020

Data de Realização

2020-03-22

Nº de visualizações

43

Resolução

2578px X 3652px

Formato

.JPG

Tipo De Imagem

Fotografias

Licença de utilização Creative Commons CC BY-NC-SA 4.0

Imagens Relacionadas