Título

A enguia e o meixão, duas faces da mesma moeda… que sai cara!

Editor

Nuno Formigo

Partilhar

Descrição

A enguia-europeia (Anguilla anguilla), presente em vários rios do nosso país é um exemplo de uma espécie migradora (catádroma). Os indivíduos desta espécie desovam e acabam por nascer no Mar dos Sargaços e as pequeníssimas larvas migram até aos rios continentais europeus, onde se vão alimentar e crescer até atingirem a fase adulta. Depois e para completarem o seu ciclo de vida, a sua fisiologia muda novamente e, graças a isso, saem dos rios, atravessam os estuários e aventuram-se no imenso oceano Atlântico, para regressarem ao local onde nasceram, onde se irão reproduzir para dar continuidade à espécie. Esta espécie encontra-se em perigo, e uma das principais ameaças está relacionada com a pesca ilegal dos juvenis desta espécie, comumente conhecido como meixão. O contrabando e tráfico internacional do meixão constitui um atrativo enorme para equipas furtivas especializadas, muitas delas estrangeiras, que se instalam no nosso país sazonalmente (por volta de janeiro-fevereiro). Só em 2018 e em toda a Europa foram registadas infrações que totalizaram mais de 60.000 kg de meixão apreendido — o que equivale a algo como 240.000.000 juvenis subtraídos ao ecossistema e que nunca se reproduzirão ou contribuirão para engrossar as populações naturais de enguia. Muitos mais toneladas terão, muito provavelmente, eludido as malhas da lei. O combate ao furtivismo internacional que têm como alvo estes nossos bio-recursos endógenos. Este poster alerta para esta realidade e exulta a assumirmos responsavelmente e de forma contributiva o combate a este flagelo.

Classificação

Anguilla anguilla

Localização

Data de Publicação

23 de Janeiro de 2021

Data de Realização

2016-06-20

Nº de visualizações

1394

Resolução

5906px X 2990px

Formato

.jpg

Tipo De Imagem

Ilustrações

Licença de utilização Creative Commons CC BY-NC-SA 4.0

Imagens Relacionadas