Título

Amonites

Autor

Luís Duarte

Partilhar

Descrição

As amonites, cefalópodes que habitaram os ambientes marinhos da Terra, desde o Devónico ao final do Cretácico, são particularmente importantes na estratigrafia, já que os seus fósseis permitem datar as rochas/camadas em que se inserem. São considerados fósseis índice ou de idade, com enorme potencial no processo de correlação temporal, pelo facto de terem pertencido a um grupo taxonómico (Subclasse Ammonoidea) com elevada taxa de evolução, e com larga distribuição geográfica. A imagem (escala aproximada 1:1), mostra uma acumulação monoespecífica do género Paltechioceras, um fóssil que marca o final do Sinemuriano em Portugal, o segundo andar do Período Jurássico. Este registo paleontológico, inserido num calcário de grão fino e acumulado num ambiente marinho não muito profundo, é excecional devido à abundância de exemplares, à sua disposição, e ao preenchimento calcítico, cristalino, dos fósseis, bem diferente do da rocha encaixante. É um sinal de que existiu toda uma história, bem complexa, após a morte dos organismos até à sua consequente fossilização.

Classificação

Localização

Região de S. Pedro de Moel

Data de Publicação

15 de Junho de 2022

Data de Realização

-

Nº de visualizações

64

Resolução

5184px X 3888px

Formato

.jpg

Tipo De Imagem

Fotografias

Licença de utilização Creative Commons CC BY-NC-SA 4.0

Imagens Relacionadas