Título

Mercurialis ambigua L.

Partilhar

Descrição

Planta até 50 cm. Flores masculinas e femininas em plantas (pés) separadas (espécie dióica). Caules eretos, delgados, com vários ramos e de cor verde. Folhas ovadas ou ovado-lanceoladas, crenado-serradas, ciliadas, opostas, com estípulas rudimentares. Flores esverdeadas sem corola; flores femininas solitárias ou em pequenos fascículos, subsésseis, com 2 estiletes divergentes; flores masculinas reunidas em glomérulos de 8 a 10 flores e dispostas em espigas terminais, pedunculadas. Androceu com 10 estames. Fruto, cápsula bilocular, dispérmica, revestida por pêlos.

Família: EUPHORBIACEAE

Nome Vernáculo: Barradoiro, Barredoiro, Barredouro, Basalho, Mercurial, Urtiga-bastarda, Urtiga-morta, Urtiga-morta-bastarda.

Ecologia: Planta anual, ruderal, frequente em campos cultivados e incultos, sebes, muros, de preferência em locais com alguma humidade.

Floração: Praticamente todo o ano com maior incidência nos meses de Abril a Agosto.

Estatuto: Nativa de Portugal continental e arquipélago da Madeira.

Observações: Toda a planta é venenosa. As folhas, depois de bem cozinhadas, podem ser consumidas.

Classificação

Mercurialis ambigua

Localização

Polo 3 da UPorto

Data de Publicação

22 de Março de 2019

Nº de visualizações

116

Resolução

1299px X 866px

Formato

.jpeg

Tipo De Imagem

Fotografias

Licença de utilização Creative Commons CC BY-NC-SA 4.0

Imagens Relacionadas