Título

Medicago lupulina L.

Partilhar

Descrição

Planta herbácea prostrada ou ascendente e mais ou menos pubescente. Caules até 50 cm. Folhas trifoliadas, com folíolos largamente obovados a quase orbiculares, com dentes marginais agudos e próximos, de ápice arredondado ou truncado. Inflorescências em cachos mais ou menos simétricos, multilaterais, com cerca de 20 flores cada. Corola amarela com estandarte muito mais comprido que as asas. O fruto é uma vagem espiralada, mais ou menos reniforme, curva e comprimida, inerme, glabra ou pilosa, negra na maturação.

Família: FABACEAE (LEGUMINOSAE)

Nome Vernáculo: Alfafa, Alfalfa-lupulina, Lupulina, Luzerna, Luzerna-brava, Luzerna-escura, Luzerna-lobeira, Luzerna-lupulina, Luzerna-preta, Trevo-amarelo.

Ecologia: Erva anual ou perene que pode ser observada em margens de linhas de água, pastagens, depressões húmidas e campos de cultivo; podendo ocorrer em todo o tipo de substratos.

Floração: Março a Outubro.

Estatuto: Nativa, amplamente distribuída pela Europa, norte e este de África, centro e sudoeste da Ásia e Macaronésia (Canárias e Madeira); atualmente está descrita como cosmopolita, estando naturalizada na Austrália, Japão, no subcontinente Indiano, América, África do Sul e Açores.

Observações: As folhas podem ser consumidas cozinhadas. Outras partes da planta (nomeadamente sementes) podem conter inibidores da tripsina. Bastante utilizada como forragem, fertilizante e cobertura do solo. Esta planta está também descrita como excelente produtora de mel.

Classificação

Medicago lupulina

Localização

Polo 3 da UPorto

Data de Publicação

22 de Março de 2019

Nº de visualizações

235

Resolução

1299px X 866px

Formato

.jpeg

Tipo De Imagem

Fotografias

Licença de utilização Creative Commons CC BY-NC-SA 4.0

Imagens Relacionadas